Texto: A Loucura de ser Louco.

26.9.16

Cores vibrantes, sons conflitantes, muitos perfumes e diversas vozes. Lugares desconhecidos e por muito inexplorado, sentimentos profundos, mas que me deixam leve, que me fazem flutuar. 

Os sons das pickups, das vozes, das notas, o peso das almas, o arrastar constante dos passos. Conflitantes e ainda assim cheio de harmonia, uma dança coletiva, uma celebração sem motivo, uma busca pela companhia ideal.

 As noites frias dessa grande cidade talvez não sejam tão vazias. O segredo é saber procurar. O silêncio está em todos os lugares, também é só uma questão de saber encontrar. 

Ouço vozes, passos, arrastar de objetos, sons que serão por muito os meus únicos  companheiros. Sons que estão sempre lá, mesmo quando estou sozinho. Agora mesmo estou no meu quarto. está frio lá fora, meus sapatos continuam enfileirados na parede, estou deitado na cama, e agora consigo ver você aqui comigo queiro leitor. Você me vê, eu sorrio pra você e juntos estamos nesse eterno abismo imaginário.

Afinal de contas alguém aqui está louco, mas esse alguém sou eu, ou é você ? 


Talvez goste disso

0 Comentários

Google+