Texto: Perfil aos 20 anos

17.12.14

20 anos, solteiro, moreno, alto, razoavelmente atraente. Mas não se engane, a atração que digo não parte das meninas ou meninos, a atração da qual eu falo vem apenas das tristezas, das pessoas que me confundem muito com aqueles brinquedos baratos de loja, ou com todos aqueles objetos de apoio, como cadeiras de roda, muletas e até mesmo marca passos. Acho que me comparar a um marca passo ainda é algo superior ao que a minha existência realmente representa. Afinal de contas, depois de colocado, o marca passo só troca a bateria de tempos em tempos, mas o aparelho em si continua ali, e eu não.

Me usam, da maneira que acham necessário, na hora que acham oportuno, e quando não querem mais, simplesmente me jogam no quartinho do esquecimento. Me sinto um completo idiota por estar reclamando tanto assim da vida que levo. Talvez não devesse me sentir assim tão mal, ou talvez só não devesse falar, sentir calado, esse sofrimento todo poderia me levar a um infarto fulminante por acumulo de stress e eu então deixaria todo essa coisa e fosse finalmente morar com os meus amados anjos de asas prateadas e olhos azuis como o mais claro dos oceanos.

Sonhos, muitos sonhos. Se um dia eu pudesse me definir em uma única palavra eu diria SONHADOR, eu não diria determinado, nem verdadeiro, nem alegre. Eu diria sonhador, por que são os sonhos que ainda alimentam o que me resta de alma e que mantem seguro. Ah, vou ser sincero, eu não sei ao certo se é Sonhador ou covarde. 

Sonhador por sonhar com os dias melhores que – eu espero que estejam – estão por vir, ou covarde por não ter forças pra colocar o ponto final nessa minha novela, que tá mais com cara de filmes ruins, com um péssimo roteiro. Daqueles que são muito emocionantes no inicio, mas depois de um certo tempo começam a deixar de fazer sentido, e ai perdem totalmente a graça.

Espero poder sentar um dia e escrever um capitulo um pouco mais animado ou mais interessante pelo menos. Por que afinal de contas, até reclamar da vida já esta perdendo a graça e isso não está mais tão interessante como era no começo. 

Talvez goste disso

0 Comentários

Google+