Texto: Sim, foi intenso pra mim!

18.5.14

Eu prometi a mim mesmo que nunca mais iria deixar alguém me fazer sofrer, que nenhuma outra pessoa teria o direito de me ferir de tal maneira que fizesse meus olhos responderem aos estímulos da dor, e assim transbordassem de tristeza e desapontamento. Mas eu nunca tive noção do quão difícil seria cumprir essa promessa.

Por muito tempo deixei meu coração congelado, deixei meus sentimentos pausados para evitar a dor. Sempre ouvi das pessoas que eu devia parar de me jogar de cabeça nos meus relacionamentos e que devia filtrar um pouco mais e me controlar, controlar a maneira como eu deixava as pessoas entrarem na minha vida e se apossarem de mim e dos meus sentimentos. Eu então resolvi ouvir esses conselhos e comecei então a me jogar de peito, deixei meu coração vulnerável e aberto pro que fosse aparecendo

Se essa decisão fosse capaz de me matar você pode ter a certeza de que esse texto não existiria. Eu me joguei de peito e a experiência não foi muito agradável, e não é aconselhável a nenhum ser humano em sã consciência que repita essa insanidade.

Não posso dizer que não me senti bem em alguns momentos, e cheguei até a me sentir feliz. Comecei a acreditar que essa teoria podia mesmo dar certo e eu seria uma pessoa feliz finalmente. E eu estive errado, e errado mais de uma vez e em mais de um ponto, mas pelo menos pude perceber que essa minha sede de companhia era a única coisa que me machucava de verdade, e que a única coisa capaz de me destruir era a minha vontade incontrolável de encontrar em outras pessoas a minha felicidade, de encontrar em parceiros a minha realização pessoal.

O ser humano consegue ser egoísta e pensar em si próprio o tempo todo, e não nego que eu fui assim durante todo esse tempo em que estava alimentando essa tristeza, esse sofrimento e essa decepção por você ter me deixado. Mas eu tenho que admitir que pelo que me disse, você estava fazendo o melhor pra você e eu tenho que aceitar que a sua felicidade não estava ao meu lado (pelo menos é o que você pensava) e eu respeito isso.

Na vida temos o direito de escolha, e claro, temos a obrigação de assumir as consequências dessas nossas escolhas e conviver com elas pelo resto de nossas vidas. Eu assumi te amar e essa decisão me levou a decepção e eu tenho mesmo que assumir agora que todo o sofrimento, desapontamento e decepção poderiam ter sido evitados se eu não tivesse deixado que você o fizesse comigo.

Se um dia me perguntarem quanto tempo durou, eu ousarei dizer que cada minuto era eterno, que todo tempo do mundo ao seu lado ainda não me seria suficiente pra te mostrar o quanto eu poderia te fazer feliz, e provar como você me fazia feliz pelo simples fato de estar ao meu lado e por me presentar com a oportunidade de te amar.


Acho que não sou muito bom com promessas, pois prometi a mim mesmo que não iria te procurar outra vez. Mas aqui estou eu, te procurando pra te dizer tudo isso, a minha dor só foi maior pelo fato de ter a certeza de que você me ama, mas esse amor não é forte o suficiente pra que você encare problemas pra poder ficar ao meu lado, e que eu não tenha tanta importância pra você como você tem pra mim.


Talvez goste disso

0 Comentários

Google+