Texto: Questionando, sempre questionando

14.11.14

Oi coração, tudo bem ? Mas como assim tudo bem ? Lógico que você não está nada bem, eu não cuido de você e deixo que as pessoas te machuquem. Mas vem cá, você me perdoa ? Eu juro que eu não faço por mal, só quero ser feliz, de uma forma tão louca e simples, que eu consiga contagiar o mundo com meu excesso de amor. Mas eu nunca consigo né ? Eu sempre faço as coisas errado! Mas olha só, você não está aí dentro? Então porque não me avisa? Porque você me confunde ? 

Eu sou criança demais pra entender porque você acelera tanto quando eu olho pra ele. Você deveria me proteger dessas coisas, já não sabe o quanto eu sou confusa e louca? Eu queria entender, porque você anda tão quietinho? Foi alguma coisa que eu fiz? Reclamo muito, mas por mais que eu me foda, eu preciso de você acelerado, isso é a razão da minha vida, ver você inquieto quando eu espero uma mensagem, ou quando eu quero ligar e tenho medo de assustar ele.

E todas a vezes eu acho que vai ser diferente, e é sempre tão igual! Mas deixa eu te falar, eu quero tanto ele, então vou acabar machucando você de novo! Mas eu te juro que um dia para tá? Um dia eu vou encontrar alguém que me faça bem, que eu queira casar, ter filhos, e fazer todas essas coisas que eu julgo tão cafona. Alguém que vai valer a pena cada batida que você der, e que preencha todo esse vazio que eu sinto. Que faça com que eu não transborde dessa forma? Ah coração, você me conhece né ? Como assim não transbordar? Eu sou puro excesso, e você sabe que é por isso que eu te coloco nessas furadas. Mas um dia para tá? Pode até demorar, mas um dia para.


Talvez goste disso

0 Comentários

Google+