Texto: Página pessoal de um suicida

13.9.14

E o dia hoje não foi muito produtivo. Na verdade os meus últimos dias não andam sendo nem um pouco agradáveis ou produtivos ou pelo menos interessantes, estou tendo uma daquelas crises malucas que tenho desde que comecei a entrar na puberdade.

Tem dias que acordo feliz e me sentindo a pessoa mais amada do mundo, e surpreendentemente esse mesmo dia se transforma com apenas algumas horas de diferença. O garoto sorridente e animado das nove da manha se transforma nesse aqui, esse que está escrevendo esse post ouvindo “I was here” pra poder se entreter e me manter pelo menos com um motivo de me manter vivo, ou pelo menos me manter ‘’sobrevivendo”.

Eu detesto falar de coisas tristes, ou de dias ruins, pelo simples fato de que existem pessoas no mundo que estão sofrendo por coisas muito piores, coisas trágicas, e não estão simplesmente tristes por não ter atenção, ou não ter um dia animado, interessante ou qualquer uma dessas minhas crises.

 Mas será que tentar pensar nos problemas ruis das outras pessoas realmente me deixará mais animado? Bom, eu acredito que não é essa a melhor das estratégias. Por que agora estou me sentindo um egoísta, estupido e fútil que só pensa em mim mesmo.

Estou tentando encontrar um motivo pra me manter de pé, acredite, não está nada fácil. Estou vendo pessoas que amo - e que eu acreditava que me amava – saindo da minha vida de maneiras inexplicáveis, e são realmente inexplicáveis, por que elas estão simplesmente saindo. Estou indo uma a uma viver uma vida que não me inclui no roteiro.

Me sinto sozinho, me sinto triste, me sinto um pouco inútil até. A única coisa que me tira da total tristeza e do risco de cair em um buraco negro de desilusão é que eu sei que nesse momento alguém está vendo isso, e mesmo que eu não saiba quem é, é uma pessoa pra quem eu estou desabafando e contando coisas que relendo esse texto vejo que são tão inúteis e nada construtivas.

Mas enfim, agora eu vou voltar para o meu muro das lamentações e voltar ao meu espaço negro em que eu odeio ficar, mas simplesmente não encontro lugar melhor para ir. Eu detesto ser essa pessoa de alma perturbada, áurea roxa e pensamentos nada animadores. Mas esse sou eu nesse momento, e querendo ou não é sobre mim que resolvi escrever nesse momento.


Espero melhorar em breve, pois não aguento esses textos melancólicos e cheios de desabafos tristes e esse gosto de lágrimas também não é o sabor que eu aprecio conto amor. Espero sobreviver a mais essa fase e voltar aqui em breve pra contar como foi que sai dessa, ou não.

Talvez goste disso

0 Comentários

Google+